Diante das discrepancias familiares

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Laços de amor, laços de ternura: combinação etérea da vida. Os laços familiares nem sempre são compostos por esse binômio, trazendo assim desacordos, discórdias e tristezas muitas vezes. A razão para estarmos unidos a seres tão diferentes de nós, está no fato de necessitarmos,  também com o exemplo, elevar a frequência do ambiente familiar. Com amor e paciência,  somos os instrumentos de paz e união entre nós familiares, ocasionalmente seres tão carentes de amor e compreensão.

A diversidade é o componente básico para o enriquecimento das diversas encarnações. O diferente constrói o novo, traz luz para aqueles que não a enxergam. Por isso a importância da aceitação de nosso lar, de nossos amigos e familiares.

Assim, cada um com suas questões evolutivas, dificuldades e virtudes, vai ajudando o outro ou outros, complementando-os  através de binômios como  “amor- ódio”, “paciência–irritabilidade”, “perdão–mágoa” e tantos quantos há em cada um. Ambos aprendendo, forma-se um ciclo natural de aprendizagem-ensino, que beneficia cada membro envolvido no processo de convívio familiar. É preciso ter ciência de que se aprende e se ensina em família. Essa é a lei.

Sonia Maria Puighermanal

Anúncios
Esse post foi publicado em Reflexões. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s