A vida não é senão o reflexo da nossa própria consciência

 

8644357_orig

Tenho observado que a insatisfação é geral. Testemunha-se momentos de grandes injustiças sociais, guerras e corrupção por todo globo. Vivemos um período de mudanças em nível planetário, gerando assim uma crise sem precedentes.

É muito triste ver o que estamos fazendo com o planeta. A depressão, a insegurança, o desespero que levam muitos ao suicídio estão em níveis altos e, se analisarmos as vítimas desses males, perceberemos que a falta de autoconhecimento é um fator predominante para tais estados emocionais, acrescidos, muitas vezes, pelas dificuldades matérias e espirituais. Se nossos pensamentos e atos são egoístas e fúteis poderão nos levar à depressão e angústia, além de uma insatisfação interna.

É muito mais fácil culpar os outros por nossos infortúnios, nossas deficiências e orgulho, do que nos perguntarmos o que realmente pensamos e fazemos de nossas vidas.

Sei que muitos confessamos não poder realizar nada, não termos tempo, ou dinheiro, para a menor e mais corriqueira obra de caridade. Quando alguém nos diz isso, convém dizermos que orar para o planeta, ou por alguém que necessita, já é uma contribuição para diminuir essa frequência tão nefasta em que vivem muitos. Ademais, e não menos importante, é necessário que busquemos a todo instante conhecer-se. Dessa forma, entenderemos que tudo que pensamos ou realizamos afeta o Todo.

É preciso que entendamos que cada miséria, cada dor, cada injustiça que existe, também é de nossa responsabilidade. Afinal, todos somos parte deste Universo. Devemos, pois, através de nossas ações e pensamentos, ser mais cônscios de que cada ato individual repercute no Todo, pois estamos absolutamente conectados uns aos outros, e cada movimento nosso afeta essa teia chamada Vida.

Sabemos que Deus é bom e que, apesar desse caos, existem muitas pessoas trabalhando e lutando para melhorar o cotidiano, dando um pouco mais de alegria e amor por onde passam. A maioria delas está incógnita na multidão, realizando seu trabalho com amor e sem alarde, pois sabemos que a verdadeira caridade é silenciosa.

Na mesma linha de reflexão coloco abaixo um texto do espírito I.Leocádio Jose Correia onde ele diz:
                               

                              “A vida não é senão o reflexo da nossa própria consciência”.

                                                                                    ****
É lastimável julgar que os homens cheguem a certa grandeza só com sucessos; a adversidade, as dificuldades e a dor, conduzem o espírito humano à perseverança, estimulando as energias e desenvolvendo o caráter.

Na trajetória terrena, as dificuldades treinam a força do caráter, a fé em Deus, a esperança, o amor ao próximo que, entendidos, vivenciados, tornam-se os instrumentos mais poderosos do progresso do espírito.

A melhor experiência é adquirida no trato cotidiano da vida, nas relações com os nossos semelhantes, na expectativa do exercício do trabalho. É nesse processo que disciplinamos a vontade, que tomamos consciência crítica do que devemos e o que não devemos fazer.

Há muitas indagações na vida, mas, ainda que não possamos respondê-las, compreende-las, sentimos intuitivamente a sua significação.

As provas terrenas são verdadeiros desafios pelo qual temos de passar para alcançarmos estágios críticos mais evolutivos.

Cumprindo com dignidade a escola da vida alcançamos equilíbrio para o exercício do ser.
O religioso tem consciência e que a vida representa sempre o que pensamos, fazemos, portanto é o que somos.

Cada um cria para si o seu verdadeiro mundo. A vida não é senão o reflexo da nossa própria consciência.

Viver é crer no infinito do espírito.

 

 

Fonte: Mensagem psicografada pelo médium Maury Rodrigues da Cruz. Extraída da obra: “NO CENÁRIO DA VIDA” -Leocádio José Correia

Anúncios
Esse post foi publicado em Reflexões e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A vida não é senão o reflexo da nossa própria consciência

  1. Importante mensagem! Esse texto também me fez lembrar das reflexões de Leon Denis sobre o problema da dor: educação da vontade, disciplina do pensamento, enobrecimento do caráter…
    Até mais.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s